Domingo, 05 Janeiro 2014 22:00

Luana Ramalho: Emoção e gratidão

Os gritos emocionados de “ai meu Deus!” invadiram a casa de Luana Ramalho no momento em que a diretora do Pró-Dança, Maria Beatriz Niemeyer, avisou a bailarina que ela interpretaria uma das principais personagens do espetáculo Paquita na apresentação especial de final de ano da Escola. “Sempre sonhei com esse momento, mas nunca pensei que fosse real, que aconteceria mesmo, de verdade”, conta.

Aos 13 anos, Luana já tem vivência de gente grande no ballet. Começou em 2007, na Escola de Artes da Fundação Cultural de Blumenau. “Sempre que via alguém dançando na TV aquilo me transmitia uma leveza, uma paz muito grande. Eu me imaginava fazendo aqueles movimentos e sonhava com isso”, diz. A mãe, Tânia, acatou o pedido da filha e a levou para as aulas.

Um ano depois, veio a indicação para que ela se tornasse bolsista no Pró-Dança. “Na primeira vez que entrei no Teatro Carlos Gomes, lembro que chorei. Foi uma mistura de emoção e susto. É tudo tão grande, são tantas salas, tantas pessoas que sabem muito e estão dispostas a ensinar”, lembra.

Bolsista desde a primeira aula, Luana conta que sem esse incentivo nunca conseguiria dançar. “O Pró-Dança é muito importante para mim. Todas as oportunidades que eles me deram, me ajudaram em absolutamente cada detalhe que eu precisei”, se emociona a bailarina. “A dança é tudo na minha vida. Sem ela eu não vivo. Se eu fico um dia sem dançar, sinto que falta alguma coisa dentro de mim”.

Fonte: Melz | Assessoria de Imprensa - Teatro Carlos Gomes

Aconteceu

Teatro Carlos Gomes © 2015. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Brava Propaganda e Spezzi.