Quarta, 20 Fevereiro 2013 21:00

Entregue fase do projeto de Restauro e Reforma

Um dos principais palcos de Santa Catarina, o Auditório Heinz Geyer do Teatro Carlos Gomes, está de volta à ativa depois de 40 dias de obras para reforma da caixa cênica. A entrega oficial desta primeira fase do projeto - aprovado pelo Ministério da Cultura através da Lei Rouanet e apoiado pelas empresas Cia Hering, Souza Cruz e WEG - foi com um encontro com a presença de autoridades e envolvidos no projeto.
 
Há 10 anos, o Teatro Carlos Gomes iniciou a “grande reforma”, considerada uma das maiores da história da sociedade que surgiu em 1860. Desde 2002, diversas melhorias estruturais foram feitas, sempre com aval do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que a construção, datada da década de 40, é tombada como Patrimônio Histórico do Governo de Santa Catarina.

A etapa concluída este ano inclui a aquisição de piano de cauda Alemão Steinway Grand Concert, reforma dos sanitários da área social e mobiliário dos camarins, revisão e atualização do preventivo de incêndio de todo prédio e novo mecanismo e vestimenta cênica para o Auditório Heinz Geyer.

Ricardo Stodieck, presidente do Teatro Carlos Gomes, afirma que as mudanças trazem mais conforto e segurança para os visitantes e novas possibilidades para os produtores e artistas. “Hoje podemos dizer que somos uma das mais reconhecidas casas de cultura de Santa Catarina que, ao mesmo tempo em que mantém sua estrutura tradicional, está modernizando seus equipamentos para atender montagens alinhadas as melhores casas de espetáculo”, afirma.

As próximas etapas da reforma dependem da captação de recursos. No entanto, elas serão diluídas no calendário e não vão interferir na agenda dos eventos da casa.

Em 13 anos de investimentos e obras, foram investidos R$ 6,2 milhões. 
 
O Auditório Heinz Geyer
O grande auditório, como é conhecido o Auditório Heinz Geyer, foi um dos locais que mais receberam interferências nesta etapa da reforma. Fechado para obras de 26 de dezembro à 10 de fevereiro, o palco recebeu nova mecânica e vestimenta cênicas.

A estrutura mecânica e cênica foi ampliada. Eram cinco varas de cenário, agora são 24. Na iluminação, passou de três varas para seis e de 96 canais para 144. No total, de oito varas agora o Auditório Heinz Geyer tem 30. Um sistema de contrapesos com 11 toneladas é o responsável por suspender as varas de cenário e de iluminação, ampliando a carga da sala e possibilitando receber grandes shows e espetáculos.

Quanto à vestimenta cênica, a tradicional cortina vermelha foi mantida e os demais tecidos foram alterados. Além de melhorarem a parte visual, ainda são mais seguros: todos anti-chamas, pois são tecidos insignifugados.

A cronologia das obras
As obras de reforma do Teatro Carlos Gomes começaram em 2001. O primeiro aporte deste ano foi de R$ 590 mil, através do Fundo Nacional de Cultura.

De 2001 a 2005, foram realizados investimentos de R$ 2,64 milhões através da Lei de Incentivo do Governo Federal, denominada Lei Rouanet, através das empresas Altenburg, Badesc, Bradesco, Bunge, Eletrobrás, Eletrosul, Karsten, Souza Cruz e WEG. E R$ 200 mil foram doados diretamente pela Eletro-Aço Altona para construção do elevador panorâmico.

Em 2005, o Governo do Estado, através do Fundo Social, realiza um repasse de R$ 1 milhão para a recuperação da parte externa do Teatro Carlos Gomes.

A obra de Restauro e Reforma do Espaço Cênico foi aprovada pelo Ministério da Cultura do Governo Federal em 2007 no valor de R$ 3 milhões. A primeira fase teve a captação de R$ 1,5 milhão e segue a captação de recursos para viabilizar as próximas etapas.


Fonte: Melz | Assessoria de imprensa - TCG

Aconteceu

Teatro Carlos Gomes © 2015. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Brava Propaganda e Spezzi.